Dicas e cuidados com a chegada de um pet filhote

Dicas e cuidados com a chegada de um pet filhote

Sua casa vai receber um morador de 4 patas recém-chegado ao mundo? Com certeza a chegada de um pet filhote trará muita alegria para sua vida, porém, saiba que esse fato também traz responsabilidades importantes.

Ter um pet filhote traz consigo a necessidade de preparar a casa para isso, além de você ter que estar muito atento aos cuidados que os animais exigem nessa idade, afinal, é o momento em que eles são mais indefesos e precisam sentir confiança em alguém que os trate com carinho.

Para ajudar você a lidar com essa situação, hoje vamos elencar uma série de dicas e cuidados com a chegada de um pet filhote. Confira tudo a seguir.

Preparar a casa para receber o filhote

O trabalho já começa antes mesmo de o filhote nascer ou chegar, visto que é preciso preparar a sua casa para recebê-lo.

Verifique as condições do local onde o pet vai ficar e por onde ele vai circular e tire ou arrume tudo que possa causar acidentes (como materiais cortantes ou pontiagudos e buracos), além de trancar armários com produtos químicos e cobrir aberturas (ele pode tentar passar e acabar fugindo ou ficando preso).

Verifique, também, se o local onde o pet vai dormir não tem problemas como umidade, calor ou frio excessivo ou se não há goteiras quando chove.

Finalmente, providencie todos os acessórios de que o filhote precisa: caminha, bebedouro, comedouro, brinquedos para morder (que você poderá dar para ele a partir de 1 mês de idade), roupinhas, caso seja época de frio, além produtos de higiene específicos para filhotes.

De olho na saúde do filhote

Quando o filhotinho já esteja na sua casa, além de brincar muito com ele, é preciso prestar atenção a sua saúde, tema extremamente importante nessa fase.

As preocupações iniciais devem ser colocar as vacinas em dia, pois é dessa forma que serão prevenidos problemas como raiva, hepatite, vermes, parasitas e viroses, além de fazer a vermifugação (geralmente, é feita mês a mês nos primeiros 6 meses de vida do animal).

Para saber exatamente o cronograma correto de vacinas e de vermifugação, leve o pet ao veterinário. O ideal é que, ao completar um mês, ele faça um exame clínico e seja pesado. Isso vai ajudar o médico a definir a dose dos remédios antivermes, por exemplo. Com 45 dias, geralmente, é o momento que a vacinação começa a ser feita.

Outro ponto que você já precisa ir pensando (e na visita ao veterinário vale a pena tirar dúvidas quanto a isso) é a castração. Se você não pretende que seu pet reproduza, verifique a possibilidade de castrá-lo. O procedimento pode ser feito quando ele esteja um pouquinho maior e, se possível, antes do primeiro cio do animal (geralmente, um pouco antes de completar 6 meses de idade).

Cuidados com a alimentação do filhote

Outro ponto de atenção importante ao ter um filhote em casa é a alimentação. Lembre-se que, assim como os seres humanos, os cães ou gatos bebês precisam do leite materno a princípio, pelo menos nos primeiros 30 dias.

Depois dos primeiro mês, o leite pode continuar sendo dado, mas já é preciso inserir pequenas porções de ração ou papinha animal. Ao final dos 2 meses, o ideal é que o pet filhote esteja completamente desacostumado de tomar leite e passe a consumir apenas ração.

Ao inserir ração e petiscos na vida do pet, você pode aproveitar para criar o hábito correto de alimentação. O ideal é não deixar a comida o dia inteiro acessível, para ele não acostumar a comer o tempo todo e acabar comendo demais.

Aliás, quando o pet é filhote, é o momento ideal de condicioná-lo a certos hábitos, como: onde dormir, onde comer, onde fazer as necessidades, acostumá-lo com a limpeza dos dentes ou orelhas e, até mesmo, ensinar algumas atividades básicas de adestramento.

Como cuidar da higiene do filhote

Muita gente já sabe disso, mas vale a pena reforçar que o ideal é que um pet filhote não tome banho até que todas as vacinas sejam dadas. Outra recomendação ligada a isso é evitar sair com o cachorro na rua antes da vacinação. Essas duas atitudes ajudam a prevenir infecções e contaminações.

Como nos primeiros 30 a 45 dias o animal vai ficar mais em casa, e ele costuma dormir bastante nessa fase, ele não vai se sujar muito. Mas, caso você perceba alguma sujeira que precisa ser removida, ou odores que incomodam, pode optar por usar produtos de banho a seco no filhote.

Com o passar dos dias, o banho no pet filhote será liberado, mas ainda assim é preciso ter o cuidado de escolher produtos de higiene adequados para essa faixa etária. Prefira, por exemplo, shampoos e condicionadores neutros para usar em filhotes, já que os princípios ativos desse tipo de produto são mais suaves.

Para os filhotes mais peludinhos (animais de pelagem média ou longa) vale a pena escolher também produtos que garantam um pelo soltinho e macio, pois, em caso de que se formem nós, os filhotes vão sofrer um pouquinho (e não vão ficar nada quietos) se for preciso fazer desembolo ou desembaraço dos fios.

Preparar sua casa com carinho para a chegada de um pet filhote, além de conhecer bem os cuidados essenciais nessa fase da vida dos animais, vai fazer com que, desde o primeiro dia, seu novo filho de quatro patas saiba que pode confiar em você.

E se precisar de uma mãozinha nesse processo, conte com a Perigot! Temos cosméticos e acessórios para pets de todas as idades. Confira nossa loja virtual: www.perigotstore.com.br

Você pode se interessar: 

Como o uso de florais pode ajudar cachorros que latem demais

Nossa loja virtual que tem um único objetivo: vender produtos de qualidade e alta tecnologia que vão deixar o seu filho de estimação muito mais feliz. Conheça nossos produtos.